Top_projeto_pancs_-_edukatu

Sabores nativos: descobrindo e degustando as PANCs

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO | SAO PAULO - SP

Projeto da equipe

Ideias:

Sou a Anna Paola Braga Santine - RF 808.451-3 (Professora de História e “horticultora amadora”) e em parceria com a Juliana Moreira Silva - RF 846.714-5 (Professora de Inglês e “cozinheira experimental”), criamos o projeto “Sabores nativos: descobrindo e degustando as PANCs”, que será desenvolvido (durante o horário do almoço) em SME, com os nossos colegas de Núcleo. O objetivo desse projeto é apresentar o conceito de PANCs e apreciar (conhecer) algumas plantas, explorando seus sabores únicos, através da degustação de receitas, promovendo assim a valorização e o consumo dessas espécies que, embora possuam potencial alimentício e benefícios nutricionais, são pouco cultivadas/utilizadas na culinária tradicional.

Atividades:

Para darmos início ao projeto, realizamos algumas pesquisas sobre as variedades das PANCs (que incluem desde as espécies nativas ou adventícias), algumas características, requisitos de cultivo, valor nutricional e possíveis usos culinários (folhas, flores, frutas e raízes). E com base nessas análises selecionamos algumas plantas para apresentarmos aos colegas, as escolhidas foram: Peixinho da horta (também conhecida como lambarizinho, lambari-de-folha, orelha-de-lebre e orelha-de-porco), Capuchinha (conhecida também como nastúrcio, chaguinha, mastruço-do-peru), Ora-pro-nóbis (também conhecida como carne-de-pobre), Taioba e Dente-de-leão (coroa-de-monge, quartilho e taráxaco). Conversaremos ainda sobre a importância da diversificação da alimentação e da preservação da biodiversidade por meio das PANCs, que não precisam necessariamente ser cultivadas, e sim mantidas e manejadas de acordo com as condições de solo e interesse em sua manutenção e propagação.

Desejos:

Atualmente, existe uma necessidade urgente de inter-relação entre conhecimento científico e popular, além da busca de maior integração entre economia e biodiversidade, promovendo a conservação de forma sustentável, inclusive na nossa alimentação. E pensando nisso, nosso objetivo é promover/desenvolver maior consciência ambiental sobre a necessidade de cuidados com a agrobiodiversidade e alimentação saudável e sustentável, incentivando o uso de práticas orgânicas e a conservação dos recursos naturais. Com esse intuito, criamos o presente projeto para divulgar a importância das PANCs, além de facilitar o seu reconhecimento (e valorização) em canteiros, jardins ou hortas.

Pessoas:

O nosso Núcleo é composto por 15 pessoas (sendo 1 diretor, 1 coordenador, 11 professores e 2 estagiários) e todos os integrantes terão acesso as PANCs, bem como serão convidados a degustarem algumas plantas e compartilharem receitas para a confecção de um livrinho da equipe, que será compartilhado com quem tiver interesse e foi disponibilizado no campo de documento para dowload.

Novidades da equipe

14. Fim da primeira fase do percurso Comer, Dividir e Brincar

31
Mai

Já estamos chegando ao final da primeira fase. Você gostou das coisas que aprendeu neste percurso?

Escreva abaixo qual atividade você mais gostou de fazer e como podemos melhorar para que seja cada vez mais gostoso e divertido participar :D

Blank

Resposta:

Amei todas as atividades e aprendizados desse curso.

12. Direto da Horta

31
Mai

Que tal ser um agrônomo por um dia e ver de perto como funciona uma horta? Você sabe o que faz um engenheiro agrônomo? Ele planeja, organiza e acompanha o preparo e o cultivo do solo, o combate a pragas e doenças, a colheita, o armazenamento e a distribuição da safra.

Ufa! Quantas coisas!

Então, junte sua equipe e mãos à obra que temos muito trabalho! Vá até a horta mais próxima de vocês e colha algumas informações. Organizamos uma lista para orientar a visita.

Atenção, você está recebendo um guia para explorar as terras verdes. Boa sorte!

Guia de Aventura na Horta

Nome dos exploradores:

  1. Quantas pessoas cuidam da do espaço?
  2. Quais são as características do clima do local?
  3. Equipamentos utilizados para o cultivo e manutenção.
  4. Recursos necessários para o funcionamento.
  5. Quais os alimentos plantados?
  6. Tem plantio na época seca ou chuvosa?
  7. Quem decide o que se deve cultivar?
  8. Quais são os principais problemas para produzir uma grande variedade de alimentos na horta?
  9. Quais são as melhorias que poderiam ser feitas para produzir uma maior variedade de alimentos?

Não tem uma horta perto de você? Não se preocupe, dá para fazer uma mini horta. Pergunte como para seu professor(a).

Quando finalizarem a expedição escrevam o que encontraram. Podem postar fotos, vídeos, desenhos ou textos, como for melhor.

Blank
Blank

Resposta:

Introdução: O objetivo deste relatório é fornecer um guia de aventura na horta, destacando informações relevantes sobre o espaço, seu funcionamento, os alimentos cultivados e os desafios enfrentados. Os exploradores são convidados a descobrir e explorar a horta, experimentando a emoção de cultivar alimentos e contribuir para a sustentabilidade alimentar. Quantidade de pessoas envolvidas no cuidado do espaço: A horta é cuidada por três pessoas dedicadas ao cultivo e manutenção do local. Características climáticas do local: O clima da região apresenta umidade, chuvas, e clima predominantemente mais agradável pior causa da proximidade com a mata atlântica, incluindo temperaturas médias, pluviosidade e estações do ano distintas. Equipamentos utilizados para o cultivo e manutenção: Na horta, utilizamos uma variedade de equipamentos, como enxadas, pás, regadores, ferramentas de poda, luvas de jardinagem e adubos orgânicos para ajudar no cultivo e na manutenção adequada das plantas. Recursos necessários para o funcionamento: Para garantir o funcionamento adequado da horta, são necessários recursos como água para irrigação, solo saudável e fértil, sementes ou mudas de qualidade, materiais de proteção para as plantas (rede contra insetos, por exemplo) e mão de obra dedicada. Alimentos plantados: Na horta, cultivamos uma variedade de alimentos, como cambuci, couve, acelga, incluindo legumes, verduras, ervas e frutas. Plantio na época seca ou chuvosa: O plantio na horta é adaptado à época seca ou chuvosa da região. Dependendo das condições climáticas, podemos ter plantios tanto na época seca quanto na chuvosa, utilizando técnicas de irrigação adequadas. Decisões sobre o que cultivar: As decisões sobre o que cultivar na horta são tomadas coletivamente, envolvendo as pessoas responsáveis pelo cuidado do espaço. São considerados fatores como sazonalidade, demanda dos consumidores e viabilidade do cultivo nas condições locais. Principais problemas para produzir uma grande variedade de alimentos na horta: Alguns dos principais problemas enfrentados para produzir uma grande variedade de alimentos na horta incluem: pragas e doenças que podem afetar as plantas, falta de água durante períodos de estiagem, disponibilidade limitada de sementes ou mudas de algumas espécies, e restrições de espaço físico para ampliar a variedade de cultivos. Melhorias para produzir uma maior variedade de alimentos: Para produzir uma maior variedade de alimentos na horta, algumas melhorias podem ser consideradas, tais como: Implementar técnicas de manejo integrado de pragas e doenças para minimizar os danos às plantas; Investir em sistemas de captação e armazenamento de água para períodos de escassez; Estabelecer parcerias com outras hortas locais para troca de sementes e mudas

11. Menos desperdício, mais variedade de alimentos

31
Mai

Os números da alimentação.

Assista ao vídeo abaixo e saiba mais sobre a quantidade de comida que vai para o lixo no Brasil e no mundo.

Agora que você já assistiu, que tal contar pra gente como é a situação na sua escola? Reúna sua esquipe e investigue se há desperdício da merenda.

Se tiver dúvidas, pode se orientar pelas perguntas abaixo:
- quantas pessoas comem o lanche servido pela escola?
- quantas pessoas comem o lanche que levam de casa?
- teve sobra do lanche servido pela escola?
- teve sobra do lanche que as pessoas levam de casa?
- as pessoas têm o hábito de dividir com os colegas o lanche trazido de casa?
- após o lanche, como fica o pátio da escola? As pessoas jogam o lixo no lugar adequado ou fica tudo sujo?

Depois de pesquisar, compartilhe conosco seu dossiê! Vale ser por fotos, desenhos, textos ou até vídeos!

Blank

Resposta:

Neste relatório, abordaremos a questão do desperdício de merenda em nossa escola. Observamos um padrão de desperdício de alimentos durante o horário do lanche, o que motivou nossa equipe a investigar a situação e propor soluções viáveis para reduzir essa problemática. Coleta de Dados: Para compreender a extensão do desperdício de merenda, nossa equipe realizou um levantamento durante uma semana, registrando a quantidade de alimentos que eram descartados pelos estudantes. Fizemos anotações diárias sobre os tipos de alimentos desperdiçados, bem como os motivos possíveis para tal desperdício. Resultados: Após a análise dos dados coletados, identificamos os seguintes resultados significativos: Quantidade de Desperdício: Ficamos surpresos com a quantidade de alimentos desperdiçados diariamente. Observamos que uma grande quantidade de frutas, legumes e pães eram descartados, representando uma perda significativa. Motivos do Desperdício: Conversamos com os estudantes e percebemos que diversos fatores contribuíam para o desperdício. Alguns alunos afirmaram que não gostavam de certos alimentos oferecidos, enquanto outros mencionaram a falta de tempo para comer tudo ou a preferência por lanches comprados fora da escola. Análise e Discussão: Com base nos resultados obtidos, nossa equipe realizou uma análise aprofundada e discutiu possíveis soluções para enfrentar o problema do desperdício de merenda em nossa escola: Campanhas de Conscientização: Reconhecemos a importância de educar os estudantes sobre a importância de evitar o desperdício de alimentos. Propomos a implementação de campanhas de conscientização, palestras e atividades que enfatizem a valorização da comida e os impactos do desperdício. Cardápio Participativo: Uma ideia interessante seria envolver os estudantes na escolha dos alimentos que são servidos durante o lanche. Permitir que eles participem da elaboração do cardápio pode aumentar o interesse e a aceitação dos alimentos, reduzindo o desperdício. Porções Adequadas: Consideramos importante ajustar as porções de merenda servidas, evitando excessos que levem ao descarte de alimentos. Estudar as necessidades e preferências dos estudantes pode auxiliar na determinação de porções mais adequadas e reduzir o desperdício. Conclusão: O desperdício de merenda em nossa escola é uma questão preocupante que requer ação imediata. Por meio da conscientização, envolvimento dos estudantes e ajustes no cardápio e nas porções, podemos minimizar significativamente o desperdício de alimentos. Recomendamos a implementação das soluções propostas e o acompanhamento contínuo para avaliar sua eficácia. Acreditamos que, juntos, podemos criar um ambiente escolar mais sustentável e responsável em relação à alimentação.

10. Tem gosto de quê?

31
Mai

Atividade em grupo \0/

Junte o pessoal de sua equipe e escolha qual atividade preferem fazer:

1. Tem gosto de quê? Escolham uma fruta diferente, uma que vocês não costumam comer no dia a dia, mas que seja encontrada com facilidade em sua região. Façam um suco adoçando com açúcar e outro sem adoçar. Isso mesmo, sem nada de açúcar. Todos da equipe devem experimentar os dois tipos. Tirem fotos da degustação e coloquem na postagem, junto com um relato sobre como foi a experiência. Nele vocês podem contar qual dos sucos gostaram mais, como era o sabor e o que acharam.

2. Arte na mesa! Esse desafio propõe que sua equipe se reúna para fazer uma refeição juntos. E os pratos precisam ter alimentos diversos, com no mínimo 5 cores. Não vale contar alimentos da mesma cor, tem que ser de cores diferentes. Prefiram pratos com legumes, frutas e verduras típicos de sua região. Deem preferência para alimentos livres de agrotóxicos, como os orgânicos. Registrem com fotos as delícias que vocês montaram. Comam gostoso e com calma. Aproveitem para conversarem sobre a experiência, depois façam o relato e compartilhem junto com as fotos.

Blank

Resposta:

Relatório de Degustação de Suco de Cambuci: Comparação entre adoçado e não adoçado Introdução: Este relatório descreve a experiência de degustação do suco da fruta Cambuci, adoçado e não adoçado. A fruta escolhida, Cambuci, é uma opção menos conhecida e comumente consumida no dia a dia, mas é facilmente encontrada em nossa região. O objetivo foi avaliar a diferença de sabor entre as versões adoçada e não adoçada do suco de Cambuci. Método: Preparação do suco: Utilizamos frutas frescas de Cambuci para extrair o suco. Preparamos duas versões de suco: uma adoçada com açúcar e outra sem adição de açúcar. Degustação: Todos os membros da equipe experimentaram ambos os sucos, registrando suas impressões e comparando as diferenças de sabor. Resultados: A degustação dos sucos de Cambuci resultou em percepções interessantes. Aqui estão os principais resultados da experiência: Suco adoçado: O suco de Cambuci adoçado com açúcar apresentou um sabor mais suave e equilibrado. O açúcar adicionado ajudou a realçar a doçura natural da fruta e tornou o suco mais agradável ao paladar. Suco não adoçado: O suco de Cambuci sem adição de açúcar revelou um sabor mais ácido e levemente amargo. Alguns membros da equipe apreciaram essa característica única, destacando a experiência mais próxima da fruta fresca. Comparação e Preferências: Após a degustação, a equipe compartilhou suas preferências pessoais em relação aos dois sucos de Cambuci: Preferência pelo suco adoçado: Alguns membros da equipe destacaram que preferiram o suco adoçado, pois a doçura balanceada tornou a bebida mais agradável e fácil de beber. O sabor doce ressaltou as características frutadas do Cambuci. Preferência pelo suco não adoçado: Outros membros da equipe apreciaram a autenticidade do suco não adoçado. Eles valorizaram a acidez e o leve amargor, desfrutando de uma experiência mais próxima da fruta fresca. Conclusão: A degustação dos sucos de Cambuci, tanto adoçado quanto não adoçado, proporcionou uma experiência interessante. A equipe teve a oportunidade de explorar os diferentes sabores que a fruta oferece. Alguns preferiram o equilíbrio do suco adoçado, enquanto outros valorizaram a autenticidade do suco sem adição de açúcar. A diversidade de preferências ressalta a importância de experimentar diferentes opções e descobrir o que mais agrada o paladar individualmente.

06. O que tem no seu alimento?

31
Mai

Já vimos que uma alimentação saudável é muito importante. Agora junte sua equipe e os seus Diários de Mesa (a lista dos alimentos que cada um consumiu em um dia).

Escolha o alimento industrializado que estiver na lista de mais gente e analise as informações que estão na embalagem. Independente do que tiver sido escolhido, seu rótulo tem informações que podem ajudar a ter uma alimentação mais equilibrada, como a lista de ingredientes, em ordem decrescente de presença, e as informações nutricionais (normalmente em uma tabela). Essas informações são importantes pois ajudam a comparar os produtos usando o rótulo, assim você pode escolher aqueles com menores quantidades de açúcar ou sódio, por exemplo.

Com a ajuda de seu professor, pesquise para saber o que cada uma dessas informações quer dizer e tire fotos da equipe fazendo a atividade.

Investigação concluída? Poste uma foto da equipe, o nome do produto que escolheram e as informações que vocês encontraram durante a pesquisa.

Blank

Resposta:

Introdução: O objetivo deste relatório é destacar os perigos potenciais de consumir bolacha recheada em excesso, devido à sua composição nutricional. Embora a bolacha recheada seja um lanche popular e saboroso, é importante estar ciente dos possíveis impactos negativos à saúde quando consumida em grandes quantidades. Composição Nutricional: Açúcares Adicionados: As bolachas recheadas geralmente contêm uma quantidade significativa de açúcar adicionado. O consumo excessivo de açúcar pode levar a problemas de saúde, como ganho de peso, aumento do risco de desenvolvimento de doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e cárie dentária. Gorduras Saturadas e Trans: As bolachas recheadas também podem conter gorduras saturadas e gorduras trans. O consumo excessivo dessas gorduras pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, como colesterol elevado e obstrução das artérias. Calorias: As bolachas recheadas tendem a ser densas em calorias, devido à sua combinação de açúcar, gordura e carboidratos refinados. Consumir um excesso de calorias pode levar ao ganho de peso e desequilíbrio energético. Nutrientes Limitados: Embora as bolachas recheadas possam fornecer um certo nível de carboidratos e, em alguns casos, uma pequena quantidade de proteínas, elas são geralmente carentes de nutrientes essenciais, como vitaminas, minerais e fibras alimentares. Consequências do Consumo Excessivo: Ganho de Peso: Devido ao alto teor de açúcar e calorias das bolachas recheadas, o consumo excessivo pode levar ao ganho de peso. Isso ocorre quando a ingestão calórica é maior do que a quantidade de calorias queimadas pelo corpo. Problemas de Saúde: O consumo excessivo de açúcar e gorduras saturadas pode aumentar o risco de doenças crônicas, como diabetes tipo 2, doenças cardíacas e hipertensão. Desequilíbrio Nutricional: Ao optar por bolachas recheadas em detrimento de alimentos mais saudáveis e nutritivos, pode haver uma deficiência de vitaminas, minerais e fibras alimentares essenciais para uma alimentação equilibrada. Recomendações: Consumo Moderado: Recomenda-se consumir bolachas recheadas com moderação, limitando a quantidade e a frequência. Optar por lanches mais saudáveis, como frutas, iogurte ou castanhas, pode ser uma alternativa mais nutritiva. Leitura do Rótulo: Ao comprar bolachas recheadas, é importante ler atentamente as informações nutricionais e os ingredientes listados no rótulo. Procure por opções com menor teor de açúcar, gorduras saturadas e gorduras trans. Equilíbrio na Alimentação: Mantenha uma alimentação equilibrada e variada, incluindo uma variedade de alimentos saudáveis, como frutas

02. Alimentação Boa Pra Você

31
Mai

Uma alimentação saudável e variada é essencial para crescer com saúde e ter energia para aprender e brincar. Todos os grupos de alimentos são importantes para sua nutrição e, para que possam fazer bem para você, devem estar presentes na quantidade e frequências ideais em suas refeições.

Vamos começar a agitar a equipe? Vocês vão se dividir em grupos para pesquisar - vale buscar na Internet, conversar com professores, procurar em livros...

Cada grupo será responsável por pesquisar as características de um grupo de alimentos (construtores, reguladores e energéticos) e de seus principais nutrientes (proteína, carboidrato, gordura, fibras, vitaminas e minerais). Fizemos uma listinha de perguntas para orientar a busca:

  • Quais alimentos compõem esse grupo?
  • Qual a época da safra de cada um deles (para frutas, legumes e verduras)?
  • Qual a importância de saber sobre a época da safra?
  • De que região cada alimento é?
  • Quais benefícios para o nosso corpo?
  • O que acontece quando não consumimos esse alimento?
  • O que acontece quando consumimos mais do que precisamos?

Já encontrou as respostas? Que tal compartilhar com todo mundo? Poste abaixo e converse com seus colegas.

Blank

Resposta:

A turma foi dividida em grupos, sendo cada grupo responsável por pesquisar as características de um grupo alimentar específico: proteína, carboidrato, lipídio (gorduras), frutas (reguladores) e hortaliças (reguladores). Foi enfatizada a importância de buscar informações em fontes confiáveis, especialmente se a pesquisa fosse realizada na Internet. Os alunos e alunas foram incentivados a compartilhar o conteúdo das suas pesquisas nos espaços de resposta da atividade. Durante o desenvolvimento da atividade, os meios de pesquisa mais utilizados pela turma foram a Internet, livros e materiais disponíveis na biblioteca da escola. Durante a atividade, os alunos e alunas demonstraram interesse em aprender sobre a importância de cada grupo alimentar e os benefícios de uma alimentação equilibrada. Eles se engajaram na pesquisa, discutiram entre si e compartilharam informações relevantes nos espaços de resposta. Alguns alunos relataram dificuldades em encontrar fontes confiáveis de informação, mas essas dificuldades foram superadas com o auxílio do professor, que orientou sobre a importância de verificar a credibilidade das fontes. As informações que mais chamaram a atenção dos alunos e alunas foram relacionadas aos benefícios de cada grupo alimentar para a saúde. Eles perceberam a importância de consumir proteínas para o crescimento e reparação dos tecidos, carboidratos como fonte de energia, gorduras em quantidades adequadas para o funcionamento do organismo, além dos nutrientes presentes em frutas e hortaliças que contribuem para a saúde geral. Em resumo, a atividade "Alimentação Variada e Saudável" foi realizada com êxito, proporcionando aos estudantes a oportunidade de aprender sobre a importância de uma alimentação equilibrada e adquirir conhecimentos sobre os diferentes grupos alimentares.

01. Diário de Mesa

31
Mai

Você é o que você come? Você sabe o que come? Muitas vezes comemos sem parar para pensar o que estamos comendo. Será que você sabe quais alimentos estão mais presentes no seu dia a dia?

Vamos fazer uma experiência? Anote todos os alimentos que você comeu e bebeu durante um dia. Não esqueça de anotar a quantidade (uma colher, um copo, um pedaço) e como foi preparado (assado, frito ou cozido, comprado pronto, feito em casa ou em restaurante). Registre tudo, tudinho mesmo, desde de um pedacinho de bolo até um copo de água.

Aproveite para compartilhar uma foto com a gente, ou desenhar uma de suas refeições.

A lista está pronta? Escreva abaixo para mandar pra gente suas anotações.

Blank

Resposta:

Café da manhã: 1 xícara de café (feito em casa) 2 fatias de pão integral (comprado pronto) 1 colher de sopa de manteiga (comprado pronto) 2 fatias de queijo (comprado pronto) 1 fatia de presunto (comprado pronto) 1 copo de suco de laranja (feito em casa) Lanche da manhã: 1 maçã Almoço: 1 prato de arroz (feito em casa) 1 concha de feijão (feito em casa) 1 porção de filé de frango grelhado (feito em casa) 1 porção de legumes cozidos no vapor (feito em casa) Lanche da tarde: 1 banana Jantar: 1 prato de sopa de legumes (feito em casa) 1 porção de salada de alface, tomate e cenoura (feito em casa) 1 filé de salmão grelhado (feito em casa) 1 porção de batatas assadas (feito em casa) 1 copo de suco de limão (feito em casa)

13. Fim da primeira fase do percurso Comer, Dividir e Brincar

30
Mai

Chegamos ao final da primeira fase. Você gostou do que vimos neste percurso?

Escreva abaixo quais atividades você mais gostou de fazer e como podemos melhorar para que seja cada vez mais gostoso e divertido participar! :D

Blank

Resposta:

Adorei realizar o Percurso "Comer, Dividir e Brincar"! A atividade que mais gostei foi a vivenciada com o meu pai, sobre a construção e manutenção de nossa hortinha. É muito importante ter momentos de troca, aprendizado e convívio familiar, relembrando as nossas origens através de atividades que nos dão prazer e conhecimentos antepassados.

0
0
12 meses
Publicado por Anna Paola Braga Santine

11. Direto da Horta

24
Mai

Por que é tão importante a gente saber de onde vem o nosso alimento?

Todo produto tem a sua história. E ela pode ser mais ou menos sustentável. É assim também com os alimentos. Que tal conhecer uma horta e ver de perto como os alimentos são produzidos?

Junte sua equipe e visite uma horta mais próxima da escola. Vale também visitar uma feira livre. Nas capitais do Brasil, são 140 feiras orgânicas e agroecológicas. Veja se há uma próxima a sua escola no site do IDEC.

Durante a visita anotem pontos importantes, como quais alimentos vocês encontraram, como foram produzidos, se foi utilizado agrotóxico, fertilizantes, que tipo de adubo e quais recursos foram investidos na produção.

Depois conte pra gente quais foram as descobertas que vocês fizeram durante a visita.

Blank

Resposta:

Para realizar essa atividade, conversei com o meu pai (Rubens - 76 anos), que cuida de uma pequena horta que temos no quintal casa. Ele iniciou seu relato, contando que já cultivou (agricultura familiar) inúmeras espécies de hortaliças, ervas aromáticas e frutas, e que hoje, mantem somente as de “fácil” manejo, pois considera uma atividade gratificante e saudável. Em nossa horta, atualmente temos couve, alface, agrião, cebolinha, salsinha, manjericão, peixinho, jiló, capuchinha e alguns tipos de pimentas, além das frutas (um pé de cada) acerola, caqui, amora, limão e alguns pés de morango. A maioria desses alimentos foram plantados através de sementes ou trocas/doações entre vizinhos da nossa rua. Meu pai contou que utiliza, quando surge alguma praga ou doença (o que é muito raro), inseticidas naturais e caseiros, como água de fumo de corda, vinagre com chá de camomila ou chá de alho, pulverizando-os diretamente nas plantas. Os adubos utilizados são orgânicos, provenientes da compostagem, esterco de animais (aves e bovinos) e borra de café. Em relação a valores, meu pai não contabiliza os gastos, pois considera-os como investimentos em sua tranquilidade (hobby) e alimentação de qualidade.

0
0
quase 1 ano
Publicado por Anna Paola Braga Santine

10. Menos desperdício, mais variedade de alimentos

24
Mai

Os números da alimentação.

Assista ao vídeo abaixo e saiba mais sobre a quantidade de comida que vai para o lixo no Brasil e no mundo.

Agora que você já assistiu, que tal contar pra gente como é a situação na sua escola? Reúna sua esquipe e investigue se há desperdício da merenda.

Se tiver dúvidas, pode se orientar pelas perguntas abaixo:
- quantas pessoas comem o lanche servido pela escola?
- quantas pessoas comem o lanche que levam de casa?
- teve sobra do lanche servido pela escola?
- teve sobra do lanche que as pessoas levam de casa?
- as pessoas têm o hábito de dividir com os colegas o lanche trazido de casa?
- após o lanche, como fica o pátio da escola? As pessoas jogam o lixo no lugar adequado ou fica tudo sujo?

Depois de pesquisar, compartilhe conosco seu dossiê! Vale ser por fotos, desenhos, textos ou até vídeos!

Blank

Resposta:

Para realizar essa atividade, observei o descarte (no lixo da copa) de alimentos ao final de três dias (entre os dias 22/05 e 24/05) e constatei que o desperdício é mínimo, quase nulo. A maioria da equipe realiza suas refeições de forma porcionada, através de marmitas “caseiras” previamente congeladas. O que é descartado diariamente são cascas e talos (eventualmente embalagens), e todos de forma correta.

0
0
quase 1 ano
Publicado por Anna Paola Braga Santine

Fase Liberada!

O professor liberou a Fase 1 do Fundamental 1 no Percurso Terra do circuito Natureza

Vá agora para a atividade

Fase Liberada!

O professor liberou a Teste de Fases do Teste de Rotas no Teste De Percurso do circuito

Vá agora para a atividade

Fase Liberada!

O professor liberou a Fase 1 do Fundamental 2 no Turma que Recicla do circuito Estilos Sustentáveis de Vida

Vá agora para a atividade

Fase Liberada!

O professor liberou a Fase 2 do Fundamental 1 no Turma que Recicla do circuito Estilos Sustentáveis de Vida

Vá agora para a atividade

Fase Liberada!

O professor liberou a Fase 2 do Fundamental 2 no Turma que Recicla do circuito Estilos Sustentáveis de Vida

Vá agora para a atividade

Membros

Thumb_sq_foto_-_eu
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
SAO PAULO, SP
Thumb_sq_foto
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
SAO PAULO, SP
Thumb_sq_eu
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
SAO PAULO, SP