13
Mar/15

Foto: professora Carmem Silvia de Andrade Corrêa e a sua aluna Ingrid Luize Brasil Lima

Comemorado em todo o mundo no dia 15 de março, o Dia do Consumidor também faz parte dos planos de aula da professora de geografia Carmem Silvia de Andrade Corrêa e das atividades de sua aluna Ingrid Luize Brasil Lima, que descobriu a existência da data navegando pelo Edukatu.

A data celebra as conquistas dos direitos do consumidor no mundo e é uma ótima oportunidade para professores refletirem em sala de aula sobre consumo consciente. Afinal, a humanidade já consome 50% a mais de recursos naturais que o planeta consegue repor, quando apenas 16% da população mundial consome 78% dos recursos retirados do planeta.

Com estas informações, a estudante Ingrid indica que este deve ser também um “Dia de Repensar seu Consumo”, questionando e sugerindo novas ideias relacionadas ao consumo consciente. É assim que ela se relaciona dentro e fora da escola, falando também para seus amigos e familiares sobre o que tem visto no Edukatu, sua reflexão sobre as atividades e sua contribuição para o meio ambiente.

Aprendi no Edukatu sobre o ciclo de vida dos produtos [com a série de vídeos “De onde vem, para onde vai”], que vai desde a exploração da matéria-prima para a sua produção até seu descarte no lixo. Então, todos os produtos que compro, penso logo em seu ciclo de vida. Exatamente por saber disso, procuro ver se o produto é produzido de forma sustentável. Procuro sempre descartar de forma correta os produtos verificando se há locais em minha cidade que recolham suas embalagens. E quando dá, procuro reutilizar”, conta Ingrid.

Já para sua professora Carmem, que fala sobre consumo consciente e sustentabilidade todos os dias com os alunos, é difícil lembrar a primeira vez em que o assunto entrou na sala. “Acho que foi um vídeo sobre a influência da publicidade no aumento do consumo. Procurei fazer os alunos refletirem como o consumo sem limites exerce pressão sobre os recursos naturais e provoca danos ao meio ambiente e a importância de ser um consumidor consciente”, relata a professora.

A atividade realizada por Carmem é apenas uma das que obtiveram resultados não só dentro da escola, mas também na comunidade. “Com a atividade, eles tiveram a ideia de levar para um lar de crianças e adolescentes alguns objetos que tinham em casa e não utilizavam mais. Desta forma, também incentivamos a solidariedade e os alunos aprenderam a viver de forma mais sustentável”, comemora. Tudo isso com iniciativa dos próprios alunos, que assim como Ingrid, começaram a refletir e agir com base nestes novos conhecimentos.

Carmem, que também é coordenadora da Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Murilo Braga, costuma utilizar datas comemorativas para dar mais ênfase em cada assunto. Na Escola, essa estratégia está presente no Projeto Político Pedagógico desde 2011. “Acredito que as datas comemorativas são importantes para serem exploradas em sala de aula, mas se tratando da educação ambiental, nós educadores devemos abordar o tema com mais frequência na vida dos alunos diante do momento de crise ambiental global.”

Publicado por Moderador edukatu
das Equipes Conhecendo o Edukatu

18 Comentários

15 comentários anteriores
Thumb_sq_default

Hagatha

oi meninos do que vcs estam falando

2
3
quase 5 anos

Thumb_sq_default

artemio

oin

0
3
quase 5 anos

Thumb_sq_default

Caíque

Proem

0
0
mais de 4 anos

Filtre por Conteudo!

Post em destaque

Artistas do Plástico

A embalagem do amaciante que acabou, um pote vazio de xampu, o frasco do detergente já usado... Lixo? Não é assim que os alunos da

Arquivo

2012