11
Out/16

No dia 15 de outubro é comemorado o Dia dos professores, dos educadores ambientais e do consumo consciente. Que tal aproveitar a data para estimular a reflexão sobre o tema em sala de aula? Além de educativo, pode ser muito simples e divertido. Na verdade, essa discussão, já deve ter acontecido sem que professores ou alunos tenham se dado conta.

Isso porque o consumo consciente faz parte do nosso dia a dia. Está presente quando falamos sobre o desperdício da merenda ou sobre uma alimentação saudável, quando trocamos a sala de aula pelo contato com a natureza ou mesmo quando lembramos de dar atenção à água limpa desperdiçada nas descargas dos banheiros, ou à luz da sala de aula que ficou ligada sem necessidade.

Porém, como fazer para que o consumo consciente se torne rotina da comunidade escolar e não seja somente uma prática pontual? Para falar sobre isso, oito professoras e professores que utilizam o Edukatu, plataforma gratuita e aberta de aprendizagem sobre consumo consciente, relatam suas experiências e vivências. Confira os depoimentos com dicas práticas e eficientes:

1. Comece pelos alunos até alcançar toda a comunidade escolar
“Acredito que na escola temos que começar a falar sobre sustentabilidade desde as séries iniciais. A escola tem um papel de levar o aluno a entender que nós somos parte do meio e que cada ação que realizarmos contra a natureza terá consequência para nós mesmos. E mesmo que essa ação ocorra na esfera local, podemos causar alterações também em âmbito global”, afirma a professora Carmem Silvia, da E.E.E.F.M. Murilo Braga, em Porto Velho (RO).

2. A mudança é coletiva e a inclusão é fundamental
“Nos planos de aula do Edukatu, a atividade [na sala de informática] é realizada em parceria com um aluno monitor, que auxilia na realização da atividade proposta. Quando tem que postar uma imagem, o aluno com NEE [Necessidades Educativas Especiais] é auxiliado para interpretar o que a atividade pede. Ele faz a foto, mas na hora de anexar, fazer a legenda e explicar, a grande maioria tem dificuldade na escrita. Precisa de um auxílio. É um trabalho coletivo”, conta a professora Margarida Telles, da E.M.E.F. Vinte e Cinco de Julho, em Campo Bom (RS).

3. Incentive o protagonismo de estudantes no ambiente escolar
“Os alunos começaram a observar que não se alimentavam bem e não sentiam os sabores dos alimentos. Um aluno falou que comia macarrão com salsicha todo dia. Mesmo com outras opções, ele pedia para a mãe repetir o prato. E o arroz e o feijão?! Este aluno não almoça na escola e, no lanche, come bolacha. Isso, com certeza, influencia a saúde e a aprendizagem. Uma boa alimentação também dá mais ânimo para aprender e brincar”, ilustra a professora Maria Ester Nascimento, da E.M.E.F. Octávio Pereira Lopes, em São Paulo.

4. Estimule o protagonismo dentro de casa também
“Com atividades lúdicas, dinâmicas, criativas e modernas, é muito prático para estudantes e educadores usarem o Edukatu. E propicia uma interação com as famílias na medida em que as atividades são também trabalhadas em casa. Os alunos perguntam às famílias, tentam tirar dúvidas e geram esse ambiente de aprendizagem", comemora a professora Maria Walkíria, do Colégio Cristo Rei, em Maceió (AL).

5. Explore novas abordagens e formas de expressão
“Com os vídeos do Edukatu, os estudantes começaram a dar mais opinião sobre os assuntos. Antes tinham muita dificuldade em se expressar. Por isso, a ideia foi estimular formas de expressão com trabalhos artísticos”, relata a professora Alfia Aparecida Botelho Nunes, da E.M.E.F. Campo Limpo III, em São Paulo.

6. Mude os hábitos brincando!
“Para que descobrissem o material utilizado em embalagens e objetos, também propus que coletassem os resíduos da escola, destacando a quantidade que geramos. Foi uma aula ativa e divertida! É um desafio e tanto fazer valer nossas ideias para um consumo consciente e uma educação que vise realmente à sustentabilidade,” afirma a professora Ana Carla Dávila, da Escola Municipal Nossa Senhora dos Anjos, em Salvador (BA).

7. Utilize games, animações e vídeos como materiais pedagógicos
“Gosto muito de usar o vídeo do ciclo das sacolas plásticas. Observamos muitas sacolinhas penduradas na vegetação após as enchentes. Aproveito para trabalhar a questão de cada um levar sua sacola de casa. Precisamos realmente de tantas sacolas para dar destino adequado aos nossos resíduos? Meus alunos também gostaram muito do jogo Reciclaki, pois além de ensinar como separar os resíduos, eles competiam para ver quem era mais rápido e conseguia uma maior pontuação”, relembra a professora Margarida Telles, da E.M.E.F. Vinte e Cinco de Julho, em Campo Bom (RS).

8. Incentive o cuidado com a biodiversidade e os recursos naturais
“Pedi que os alunos construíssem um terrário como projeto final do bimestre. Eles observaram o seu desenvolvimento por uma semana e todos tiveram a oportunidade de expor como foi o desafio de criá-lo. Para mim, foi extremamente enriquecedor perceber que muitos entenderam bem o conceito e alguns, mesmo já passado um ano, ainda o conservam com carinho”, relata o professor Jades Daniel Nogalha, da C.E.F. 418 de Santa Maria, em Brasília (DF).

9. Explore as áreas verdes do bairro e aproxime a escola da comunidade
“Avaliamos a segurança dos alunos e os custos e percebemos que um parque aqui perto é ideal para as entrevistas [propostas pelo Edukatu em alguns planos de aula]”, comenta o professor Robson Nunes, da Escola SESI Reitor Miguel Calmon, em Salvador (BA).

10. Respire, inspire... E envolva todos nessa caminhada
“O que me inspira é o anseio de ver uma sociedade melhor, de pensar em novas possibilidades. Plantar isso nas crianças para elas criarem um planeta melhor e sustentável para si e para as próximas gerações”, conclui a professora Maria Ester Nascimento, da E.M.E.F. Octávio Pereira Lopes, em São Paulo.

Publicado por Moderador edukatu

38 Comentários

35 comentários anteriores
Thumb_sq_default

Vitor

kkkkkk viiiixii muitaa treeta

0
0
aprox. 2 anos

Thumb_sq_default

THALES

esta muito afoto kkkkkkkk

0
0
aprox. 2 anos

Thumb_sq_bhb

cinthia

legal

0
0
aprox. 2 anos

Filtre por Conteudo!

Post em destaque

Artistas do Plástico

A embalagem do amaciante que acabou, um pote vazio de xampu, o frasco do detergente já usado... Lixo? Não é assim que os alunos da

Arquivo

2012